FANDOM


Sati Sacredsteel, Heaven's Blade

Race: High-elf; Class: Fighter, (Ex-Paladin), Totemic Knight, Ranger; Alignment: LG; Religion: Shamanism

Gender: female; Age: 56

Height: 1,74 m; Weight: 63 Kg

Eyes: light blue; Hair: pinkish light red; Skin: white


Place of birth: Quel’talas; Birthday: 13/13

Place of residence: Utherburgh & Thunderbluff

Family: Shamash (husband), Sophtia (step-daughter), Cassandra (daughter)


Filiations: Horde

Jobs: Ex-soldier

Professions: Cooking

Crafts & Arts: Harp

Languages: Common, Thalassian, Orc, Bear-ahe

Weapons: Skyforger (holy collision undead-bane halberd)


Sati 2
Sati nasceu na família Sacredsteel, uma família de altos-elfos que não possuem mais o vínculo com a magia arcana que sua raça tem. Os demais elfos vêem isso como uma fraqueza, mas a família Sacredsteel o vê de maneira diferente: eles se consideram elfos purificados, pois não possuem mais o vício horrendo que atrais os demais elfos ao arcano.

Desde cedo, Sati treinou para servir a Luz Sagrada e sua aptidão em combate e para estratégias a fez subir posições rapidamente durante a Terceira Guerra. Sati é considerada a garota-propaganda da Ordem da Mão de Prata, pois é jovem, tem um posto elevado e é dita a mulher mais bonita da Ordem. (Os paladinos novatos têm uma certa inveja e um pequenino rancor para com Shamash... apesar de tais sentimentos serem desencorajados por paladinos.)

Sati - stats 2
Apesar de todos os males que a guerra trouxe, Sati gostou muito de conhecer o “novo” continente de Kalimdor, principalmente por entrar em contato com raças extraordinárias como os taurinos, os elfos ancestrais, os furbolgs e pandaren. (Na verdade, Sati considera os filhotes dessas duas últimas raças como sendo as criaturas mais fofas a caminharem por Azeroth.)

Após o atentado à vida de Jaina e a criação da Ordem como uma facção independente, Sati foi promovida a general, casou-se com Shamash e deu a luz a Cassandra. Após a morte de Shamash na luta contra os remorhaz, ela abandona os ensinamentos da Luz Sagrada e recebe o poder espiritual dos antigos heróis taurinos. Para entender melhor sua situação e encontrar sua “inner peace”, ela se junta à Horda.

Após a vitória contra o Flagelo, Sati parte, acompanhada de Khloe e Naryal, em uma jornada à terra sagrada dos taurinos, onde consegue o comando pleno de suas novas habilidades. De volta ao lar, ela decide que não seria mais parte do exército e não se filiaria definitivamente a nenhuma facção. Ela cria Cassandra ensinando-lhe o espiritualismo dos taurinos (apesar de ainda usar alguns dos princípios da Luz Sagrada também).