FANDOM


Race: Human; Class: Rogue, Warlock; Alignment: CN; Deity: Oghma

Gender: male; Age: 42

Eyes: black; Hair: black; Skin: white


Place of birth: Waterdeep

Place of residence: Silverymoon

Family: (wife), (kids); Familiar: Inigo (cat)


Jobs: Adventurer, private teacher

Professions: Teaching


Astor nasceu na cidade de Águas Profundas, filho de uma família de comerciantes de classe média. Desde cedo se mostrou muito curioso e, ao mesmo tempo, muito carismático. Com uma habilidade impressionante de aprender novas habilidades, se embrenhou pelo caminho da ladinagem. Muito jovem, saiu da casa de seus pais e começou a viver em livrarias e conversar com todo o time de pessoa que passava pela cidade, buscando trabalhos que lhe interessassem. Mais interessado em aprender sobre a mente humana do que por invadir dungeons, Astor começou a ganhar nome no ramo dos ladinos mais como um informante do que qualquer outra coisa. Recebendo o "chamado do Warlock", Astor passou a se interessar ainda mais pelo mundo do arcano e dos planos. Começou a participar de aventuras cada vez mais desafiadoras. Ao longo de suas aventuras, passou por muitos lugares de Faerun e conheceu muito dos povos e muitas pessoas interessantes.

Sentindo o peso da idade em suas costas, Astor resolveu se assentar e se tornou um professor em uma grande escola em Lua Argêntea, muito admirado pelos alunos por seu carisma e falta de escrúpulos. Continuou suas atividades de aventureiro como um hobby, mas somente visitando lugares antigos, buscando conhecimentos perdidos e coisas que achasse divertidas. Como qualquer outro pesquisador que aprecie o conhecimento livre e para todos, odeia os magos vermelhos por seu reinado cruel de ignorância. Além disso, ficou sabendo que os magos estão danificando sítios históricos. Interessou-se quando uma guilda de pesquisa de monstros apareceu em Lua Argêntea, mas jamais cogitou se aproximar deles por ser "muito trabalhoso e chato". Astor não tem boas relações com a Academia Arcana pois: 1) é um Warlock; 2) não é considerado um cara "de confiança" e 3) muitos consideram colocar pessoas jovens próximas a ele como algo perigoso por sua propensão à lavagens cerebrais. Obviamente que essas preocupações são em vão. Astor considera que a educação e o incentivo à curiosidade são mais importantes do que tudo.